Se você é um varejista e tem loja física, uma das coisas garantidas que pode ajudá-lo a competir com o sempre crescente monstro da Amazon e outros e-commerces é um funcionário que vale a pena. Eles são difíceis de encontrar? Sim. Eles são caros para treinar e manter atualizados com a tecnologia? Sim. Mas uma vez que você os tem, você deve fazer tudo o que puder para mantê-los em sua equipe. De fato: o modelo antiquado de “o varejo é apenas um caso de baixo salário, alta rotatividade e sempre será” já seguiu seu curso, e aqueles que esperam estar aqui daqui a dez anos passaram a admitir isso.

Considere apenas algumas das áreas em que os Vencedores do Varejo – aqueles cujas vendas já estão superando seus pares – já alcançaram o primeiro quadro abaixo.

Esse segundo ponto de dados, que a tecnologia é a chave para capacitar os funcionários a entregar experiências de alto valor ao cliente, nos ensina que isso não acontece de uma só vez. Trata-se de garantir que os funcionários continuem aprendendo, cresçam e forneçam relevância aos consumidores, principalmente porque os consumidores se tornam mais complexos e exigentes a cada dia.

A tecnologia de bastidores necessária para manter os funcionários no jogo – e felizes – é tão importante quanto você pode ver:

Esta é uma área onde, enquanto o valor é claro, o setor precisa urgentemente de uma atualização. Em muitos desses casos, como soluções de embarque, soluções de recrutamento e até mesmo sistemas de gerenciamento de aprendizado, os varejistas têm algum tipo de tecnologia antiga à disposição há algum tempo.

Mas isso não significa que eles estão felizes com o que eles têm. O que eles exigem agora é uma solução integrada que possa aproveitar a mobilidade e a análise para simplificar o trabalho dos funcionários da loja.Não importa quem você é ou o que vende, é hora de se informar sobre o valor dos funcionários. Eles têm que ser valorizados. Eles precisam estar melhor equipados. E acima de tudo, eles precisam estar presentes, em todos os sentidos da palavra. Esperamos que no próximo ano os dados desses gráficos reflitam uma indústria mais próxima de adotar essa noção em massa.